Fundação João Fernandes da Cunha - Eventos Culturais, Biblioteca, Centro turístico - Salvador Bahia
contatos
Tel: (71) 3329-1016
(71) 3328-0522
Fax: (71) 3328-3168
e-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com
Fundação João Fernandes da Cunha

Fundação
João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Biblioteca

conheça aBiblioteca João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Visita

venha nos visitarFundação João Fernandes da Cunha

rss fundação joão fernandes da cunha

/ Artigos

Postada em: 13/9/2017 12:20:11

Uma dor sem limites

Por Dom Murilo S.R. Krieger, scj Arcebispo de São Salvador da Bahia Primaz do Brasil

 

 

Foi uma surpresa geral, daquelas que nunca esquecemos. Cada um de nós sabe dizer com precisão onde estava e o que estava fazendo na manhã do dia 24 de agosto passado. A notícia da tragédia na Baía de Todos os Santos imediatamente virou notícia nacional e internacional.

Depois da surpresa, vieram as perguntas: Como aconteceu? Era inevitável que acontecesse? Poderá acontecer novamente? Surgiram explicações de técnicos e autoridades, e multiplicaram-se reportagens da Imprensa. Num ponto, todos estão de acordo: trata-se de um fato de gravidade grandiosa demais, triste demais para poder ser avaliado profundamente em tão pouco tempo.

Momentos como esse têm o dom de nos fazer testemunhar gestos de amor e solidariedade que não vemos no dia a dia. Em meio a tanta notícia de assassinatos e roubos, consola-nos ver que as pessoas têm um tal potencial de bondade que faz renascer em nós a esperança no ser humano. Tomamos consciência, também, de que o homem moderno, responsável por tantas descobertas, não consegue inventar uma máquina que cure as feridas do coração.

O que a fé nos ensina sobre isso?  Qual o olhar de Jesus sobre o que aconteceu na Baía de Todos os Santos? Que respostas nós, seus discípulos, temos para oferecer às famílias atingidas pela tragédia?

Começo pelo que é fundamental: Deus não quer o sofrimento de ninguém. Seria um absurdo dizer que o que aconteceu é da vontade de Deus. Deus é amor! Seu Filho Jesus desejou que sua alegria estivesse em nós, e a nossa fosse completa. Mas, então, onde encontrar uma explicação para tanto sofrimento? É preciso levar em conta que há sofrimentos causados pela natureza: a ação de um tsunami, a erupção de um vulcão, a devastação de um tufão… Contra isso, pouca coisa podemos fazer, embora, por vezes, eles aconteçam por desequilíbrios que o próprio homem causou à natureza. Há sofrimentos que nascem de descuidos: a mão da criança que se queima porque ninguém percebeu que ela brincava com fogo. Há sofrimentos que nascem do coração humano, que premeditadamente quer fazer o outro sofrer ou morrer, e faz. E há sofrimentos que nascem de omissões ou irresponsabilidades. Não fizemos o que deveríamos ter feito, ou o fizemos de forma errada. No caso em questão, isso é o que precisa ser apurado por quem tem obrigação de fazê-lo, para que uma tragédia como essa não se repita.

O apóstolo Paulo lança uma luz sobre o que estamos vivendo: “Tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8,28). “Tudo” – também, pois, os sofrimentos que nasceram aqui perto de nós, na manhã do dia 24 de agosto, na Baía de Todos os Santos, e que deram origem a uma dor sem limites. Que Deus nos ajude a tirar lições disso!

Criação de Sites - Allan Carvalho
Fundação João Fernandes da Cunha
Largo do Campo Grande n° 8 – Campo Grande – CEP 40.080-121 – Salvador – Bahia – Brasil
Telefone: (71) 3328-0522 – 3329-1016 / Fax: (71) 3328-3168
E-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com