Fundação João Fernandes da Cunha - Eventos Culturais, Biblioteca, Centro turístico - Salvador Bahia
contatos
Tel: (71) 3329-1016
(71) 3328-0522
Fax: (71) 3328-3168
e-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com
Fundação João Fernandes da Cunha

Fundação
João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Biblioteca

conheça aBiblioteca João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Visita

venha nos visitarFundação João Fernandes da Cunha

rss fundação joão fernandes da cunha

/ Notícias

Postada em: 29/8/2018

A Bahia se despediu de Dom Gilson Andrade da Silva

Missa na segunda-feira (27) celebrou seus quase sete anos de sacerdócio no Estado.

 

A Bahia se despediu de Dom Gilson Andrade da Silva

 

Missa na segunda-feira (27) celebrou seus sete anos de sacerdócio no Estado.

 

 

A noite do dia 27 de agosto foi de muita emoção para os fiéis da Arquidiocese de Salvador. Das mais diversas paróquias, padres, diáconos, leigos e leigas, religiosos e religiosas se uniram diante do altar para louvar e agradecer a Deus pelos quase sete anos de pastoreio de Dom Gilson Andrade da Silva, bispo auxiliar de Salvador, que tomará posse como bispo coadjutor da Diocese de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro no dia 1 de setembro. A Missa de envio aconteceu no Santuário Nossa Senhora de Fátima (Garcia).

 

Os dirigentes da Fundação João Fernandes da Cunha, Silvoney Sales e Zenaide Fernandes da Cunha Almeida - que tornaram-se amigos do religioso nesse período, participaram da celebração. Eles lembraram que mesmo ele sendo carioca, a mãe é baiana, “o que aumentou o apreço de Dom Gilson pela Bahia. Ele fez um bom trabalho nesses quase sete anos, também tornou-se amigo da Fundação JFC e palestrante em um dos nossos eventos. Foi nosso companheiro na Academia Mater Salvatoris e nada mais justo do que homenageá-lo”.

 

Logo no início da Celebração Eucarística, Dom Murilo lembrou algumas palavras que disse a Dom Gilson por ocasião da sua posse em Salvador, no dia 10 de outubro de 2011. “Primeiro, eu previ que o povo daqui o iria acolher muito bem. Você experimentou isso nestes sete anos de permanência em nossa Arquidiocese. Em segundo lugar, previ que é um povo festivo, muito alegre. Você seria capaz de calcular quantas vezes bateram palmas para você? Terceiro lugar, eu dizia ‘você se sentirá bem aqui’. Hoje despede-se dessa Arquidiocese em resposta da nomeação do Papa Francisco, sucessor de Pedro” afirmou.

 

Dom Murilo falou, ainda, sobre o chamado de Deus, por meio da Igreja, que conduz, quem a Ele se entrega, por caminhos inesperados. “Sou testemunho de que, se fosse possível, continuaria mais tempo aqui e isso seria ótimo para mim. E se dependesse do povo dessa Arquidiocese, você ficaria sempre aqui! Mas, assim é a Igreja: precisa de nós em lugares que nunca pensamos em ir. Assim é a vida: marcada por mil despedidas, sempre dolorosas e sentidas”, disse.

 

“Bons momentos na Bahia”

 

Durante a homilia, Dom Gilson falou sobre a passagem dele pela Arquidiocese de Salvador e se emocionou ao recordar alguns momentos vividos ao lado do povo baiano. “Ao longo desses sete anos aqui em Salvador, fui alcançado pela oração de Jesus, que pede a unidade dos seus também de outra forma. Na comunhão concreta que vivi dentro daquela que foi a minha casa, na residência episcopal, na bela experiência comunitária com Dom Murilo, os bispos auxiliares, as irmãs e os funcionários. Agradeço a Dom Murilo o seu zelo paterno, sua amizade fraterna, sua confiança e seu exemplo de pastor totalmente dedicado ao serviço do Reino. Confesso, Dom Murilo, que para mim foi um mimo de Nossa Senhora ter permitido que o meu ministério episcopal começasse ao seu lado”, disse.

 

Ainda durante a homilia, Dom Gilson falou sobre a comunhão vivida com os padres, os jovens, com os seminaristas. “As atividades pastorais me proporcionaram a oportunidade de estar próximo de tantas pessoas e experimentar de tantas formas o carinho do nosso povo baiano, e sua forma simples e viva que me contagiou desde o início. Foi também a comunhão que marcou a missão no Regional Nordeste 3, onde desde 2012 presto serviço de secretário geral. Vivemos uma experiência de fraternidade favorecida pela amizade, pelo conhecimento recíproco, pelo prazer de estar juntos”, afirmou.

 

Ao final da Missa, os fiéis presentes se despediram de Dom Gilson com abraços afetuosos e mensagens de carinho. A Celebração Eucarística foi presidida por Dom Gilson e concelebrada pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, pelos bispos auxiliares Dom Estevam dos Santos Silva Filho, Dom Marco Eugênio Galrão e Dom Hélio Pereira dos Santos; pelo bispo da Diocese de Camaçari, Dom João Carlos Petrini; pelo Arcebispo da Arquidiocese de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino de Castro. Também concelebraram bispos de diversas dioceses do Regional Nordeste 3, formado pelos estados da Bahia e do Sergipe.

 

A posse de Dom Gilson como bispo coadjutor da Diocese de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, acontecerá no próximo sábado, dia 1 de setembro.

 

Fonte: Arquidiocese de Salvador/Fotos: Daniel Fotógrafo / Sara Gomes

 

 

Criação de Sites - Allan Carvalho
Fundação João Fernandes da Cunha
Largo do Campo Grande n° 8 – Campo Grande – CEP 40.080-121 – Salvador – Bahia – Brasil
Telefone: (71) 3328-0522 – 3329-1016 / Fax: (71) 3328-3168
E-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com