Fundação João Fernandes da Cunha - Eventos Culturais, Biblioteca, Centro turístico - Salvador Bahia
contatos
Tel: (71) 3328-0522
e-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com
Fundação João Fernandes da Cunha

Fundação
João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Biblioteca

conheça aBiblioteca João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Visita

venha nos visitarFundação João Fernandes da Cunha

rss fundação joão fernandes da cunha

/ Notícias

Assembleia Legislativa homenageia Carlos Sodré

Comenda 2 de Julho, proposta pelo deputado Roberto Carlos, foi outorgada sexta-feira, dia 6

 

Em concorrida sessão solene, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) condecorou na manhã desta sexta-feira (6) o advogado, jornalista, político, escritor e cônsul da Costa do Marfi m, Carlos Eduardo Sodré, com a Comenda 2 de Julho, a mais alta honraria concedida pelo Parla mento. A sessão solene foi conduzida pelo presidente da ALBA, deputado Adolfo Menezes (PSD). A homenagem foi proposta pelo deputado Roberto Carlos (PDT), que a justifi cou em discur so durante a sessão. “Homena gear o Dr. Carlos Eduardo Sodré traduz um ato de justiça a alguém que, por suas qualidades pessoais, profi ssionais e de homem público, além de sua cultura e competência reconhecida, osten ta uma folha de relevantes servi ços prestados ao nosso Estado”, afi rmou Roberto Carlos. Segundo ele, Carlos Eduardo Sodré exerceu, com “indiscutível integridade e grande dedicação”, diversos cargos no Estado e na municipalidade, como também no cargo de procurador federal, “sem falar na participação em vários conselhos estaduais e federais”. No plano diplomático, ele citou a função de cônsul da Costa do Marfim na Bahia, que Carlos Sodré exerce por designação do presidente do país africano. Autoridades civis e militares da Bahia e de outros estados, no tadamente do campo jurídico, representantes de diversos órgãos de Estado, lotaram o plenário da Assembleia Legislativa para prestigiar a homenagem. Entre as autoridades presentes na sessão estavam o presi dente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Nilson Soares Castelo Branco; o secretário de Segurança Pública (SSP-BA), Ricardo Mandarino; o presidente do Instituto Geográfi co e Históri co da Bahia (IGBH), Joaci Góes; a presidente da OAB-Bahia, Da niela Lima de Andrade Borges; entre outras. Em vídeo transmitido na sessão, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, também destacou a longa trajetória do homenage ado no Direito e também como homem público. “Amigo de lon ga data, Carlos Eduardo Sodré é homem de devotado, de reco nhecido espírito público, correto, decente”, elogiou o magistrado aposentado. No vídeo, Ayres Britto faz uma alerta contra os ataques à democracia. “A democracia não atravessa os seus melhores dias. Não existe o cargo de supremo presidente da República. A de mocracia não tem vocação para o suicídio, para o haraquiri. Ela não pode se dispor a seu próprio funeral. A democracia tem que reagir”, conclamou. Ao agradecer a homenagem, Carlos Eduardo Sodré lembrou da infância e juventude em Itapé, cidade do Sul da Bahia, e agra deceu à Assembleia Legislativa. “Se, por um lado, o tamanho da imerecida honraria me faz toma do por justifi cada emoção e pela compreensão da signifi cação do laurel – que honrarei e a valoriza rei na justa medida, eminente pre sidente – as circunstâncias com as quais o destino se pôs derre dor desse momento, por si só já lhe emprestariam um signifi cado emocionante quando, do olhar volvido ao passado na contem plação da caminhada encetada d’antes, não avultassem registros de uma vida que, embora reche ada de vicissitudes e percalços, contabiliza magnífi cos aconteci mentos, conquistas e alegrias”, discursou o homenageado. Ao se dirigir aos deputados, Sodré pediu para que eles man tenham “esta Casa permanente mente – acima de tudo – sempre com o foco prioritário na defesa do povo, na linha do que asseverou o eminente ministro Carlos Ayres Brito, em bela e lapidar síntese, como fruto de sua genia lidade, a expressão que avulta do espírito democrático que embasa a nossa Constituição Federal, inexcedivelmente mais pétrea que todas as outras suas dispo sições, assim plasmada: ‘Onde povo não é tudo, o povo não é nada’”. No fi nal da solenidade, o presidente da Assembleia, Adolfo Menezes, voltou a criticar os avanços sobre a institucionali dade brasileira, perpetrados pelo presidente Jair Bolsonaro. De fendeu o voto popular como ‘única arma’ para o retorno da de mocracia e prometeu reação aos ataques à Constituição Federal. “Neste momento em que o presidente da República golpeia a todo o instante a Constituição Federal e o Estado Democrático de Direito, colocar no peito de Carlos Eduardo Sodré a Comenda 2 de Julho, cônsul, militante político e advogado de grande escol, é também o nosso recado: resistiremos e não retroagire mos”, prometeu. Adolfo Menezes também des tacou, no discurso, a força do voto popular na defesa da de mocracia e na reconstrução da imagem do Brasil no concerto das nações. “A única arma da sociedade para a mudança democrática é o voto. E é a que usaremos dia 2 de outubro, para devolver ao Brasil e a seu povo dignidade, assim como reabilitar a imagem do país no conjunto das nações”, explicou Adolfo Menezes, que encerrou a fala com um leve improviso de uma frase do hino da Bahia: Com tiranos não combinam nossos corações.

Fonte Assembleia Legislativa da Bahia

 

 

Criação de Sites - Allan Carvalho
Fundação João Fernandes da Cunha
Largo do Campo Grande n° 8 – Campo Grande – CEP 40.080-121 – Salvador – Bahia – Brasil
Telefone: (71) 3328-0522
E-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com