Fundação João Fernandes da Cunha - Eventos Culturais, Biblioteca, Centro turístico - Salvador Bahia
contatos
Tel: (71) 3328-0522
e-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com
Fundação João Fernandes da Cunha

Fundação
João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Biblioteca

conheça aBiblioteca João Fernandes da Cunha

Fundação João Fernandes da Cunha - Visita

venha nos visitarFundação João Fernandes da Cunha

rss fundação joão fernandes da cunha

/ Políticas & Finanças

Maior inflação americana em 30 anos derruba Wall Street

Por aqui, também teve alta no IPCA - a maior em 19 anos para um mês de outubro. Mas Faria Lima deixa a inflação de lado e fecha em alta na esteira da PEC dos Precatórios, que segue para o Senado

Lá nos EUA, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,9% em outubro. A inflação ficou acima das projeções do mercado, que apontavam para 0,6%. Já no acumulado em 12 meses, os preços sofreram sua maior alta (6,2%) desde novembro de 1990. Exato: não há uma inflação assim por lá desde o tempo em que a maior promessa da Seleção Brasileira era o craque Neto.

O aumento nos preços também bateu recorde no chamado “núcleo da inflação”. Ele mede a evolução dos preços excluindo alimentos e energia, pois são grupos que variam demais. Bom, em outubro, o índice-núcleo teve alta de 0,6%. Na comparação anual, o salto foi de 4,6% – o maior desde agosto de 1991.
 
O mercado balançou com essas altas. E não é para menos. O CPI é o principal indicador que o Federal Reserve leva em conta na hora de definir os seus próximos passos sobre a redução do programa de compra de títulos e o ajuste na taxa de juros – mantê-la perto de zero com uma inflação dessas é um perigo. Fato.
 
O banco central americano, de qualquer forma, insiste em dizer que a inflação é temporária. Mas o mercado começa a duvidar seriamente. E isso, claro, influenciou Wall Street. O Nasdaq caiu 1,66%, aos 15.622 pontos. O S&P 500, 0,82%, aos 4.646 pontos.
 
Por aqui, a inflação subiu para 1,25% em outubro – acima da expectativa, de 1,05%. Essa é a maior variação para o mês em 19 anos, desde 2002, quando foi registrada 1,31%.
 
No ano, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 8,24%; já nos últimos 12 meses, a inflação continua nos dois dígitos: 10,67% (também acima da expectativa de 10,45%).
 
Todos os nove grupos de produtos e serviços pesquisados subiram em outubro. Mas o vilão da vez foi o combustível. O grupo de transportes foi o que mais subiu (2,62%), puxado pelos combustíveis (3,21%). Além disso, o afrouxamento das medidas de restrição fizeram os os preços das passagens aéreas subirem 33,86%.
 
O grupo de alimentos e bebidas ficou mais perto da média geral (1,17%).

 

Olhos em Brasília
Com a alta na inflação, o Ibovespa poderia seguir Wall Street. Mas não foi o que aconteceu. A bolsa subiu 0,41%, aos 105.967 pontos – a alta chegou mais de 1% ao longo do dia, mas o Ibov perdeu força no decorrer da tarde. O bote salva-vidas foi a PEC dos Precatórios.
 
A proposta foi aprovada em 2º turno na Câmara e agora segue para ser votada no Senado. Só para relembrar: A PEC adia o pagamento de precatórios e altera o cálculo do teto de gastos para abrir um espaço orçamentário em torno de R$ 90 bilhões para 2022. O plano do governo é aproveitar esse valor para viabilizar o programa social Auxílio Brasil, que substitui o Bolsa Família.

 

Por que o mercado ficou feliz com a PEC?
 
Veja, ela não é o melhor dos cenários – o ideal para o mercado seria o governo mostrar mais disciplina com as contas públicas, e não institucionalizar pedaladas em dívidas (o que a PEC faz).
 
Mas, caso ela acabe barrada, a solução que o governo propõe é retomar o auxílio emergencial, cuja última parcela foi paga no mês passado. E nem seria preciso decretar calamidade pública novamente para viabilizar o auxílio. É possível, por exemplo, entrar com o pedido de créditos extraordinários, que permite a liberação de verbas adicionais sem precisar se preocupar com o teto de gastos.
 
E isso seria puro combustível para a inflação – que invariavelmente sobe junto com os gastos públicos. A PEC, pelo menos, tira dinheiro de um lugar (o bolso de que, tem precatórios a receber) para colocar em outro (o Auxílio Brasil). Isso basicamente anula a pressão inflacionária. Menos mal.

 

Queda livre
 
A Braskem liderou as quedas do dia depois de um tombo de 11,88%. A companhia reportou R$ 3,5 bilhões de lucro no terceiro trimestre.
 
Ela conseguiu reverter o prejuízo de R$ 1,3 bilhão registrado no mesmo período do ano passado, graças a uma melhora de 77% da receita, que ficou em R$ 28,2 bilhões entre julho e setembro, e o maior volume de vendas.
 
Legal. Mas a Braskem também teve uma queda de 17% no seu resultado operacional (que não inclui despesas ou receitas financeiras), jogando um balde de água fria nos investidores, que esperavam mais: antes da queda de hoje, as ações da Braskem já tinham subido 120% no ano.
 
Nota: com a inflação do jeito que está, qualquer ação que não tenha subido mais de 10% vai gerar uma perda no valor real das carteiras. Durmamos com isso.

 

Maiores altas
Bradesco PN (BBDC4): 5,75%
Petz (PETZ3): 5,47%
MRV Engenharia (MRVE3): 5,03%
Bradesco ON (BBDC3): 4,72%
Energisa (ENGI11): 4,53%

 

Maiores baixas
Braskem (BRKM5): -11,88%
Via (VIIA3): -5,84%
Azul (AZUL4): -4,25%
Raia Drogasil (RADL3): -3,61%
Carrefour (CRFB3): -3,42%

 

Ibovespa: 0,41%, aos 105.967 pontos

 

Em NY:
S&P 500: -0,82%, aos 4.646 pontos
Nasdaq: -1,66%, aos 15.622pontos
Dow Jones: -0,66%, aos 36.079 pontos

 

Dólar: 0,10%, a R$ 5,5001

 

Petróleo
Brent: -2,52%, a US$ 82,64
WTI: -3,34%, a US$ 81,34

 

Minério de ferro: -3,68%, US$ 88,90 no porto de Qingdao (China)
 
 
Fonte Revista Você S/A - revistavocesa@abrilinterativo.com.br
Criação de Sites - Allan Carvalho
Fundação João Fernandes da Cunha
Largo do Campo Grande n° 8 – Campo Grande – CEP 40.080-121 – Salvador – Bahia – Brasil
Telefone: (71) 3328-0522
E-mail: fundjfc@hotmail.com / fundbibli@hotmail.com